30 de ago de 2010

Rabiscos

|
Pense em uma folha de papel. Rabisque algo. Bem forte, como eu. Conseguiu apagar? É o que eu fico me perguntando, você ainda rabisca tão forte, você nem deve enxergar aquele risco fraco, mas sincero ali, afinal eu nem sei se pra você ele existiu. Eu só sei que pra você foi tudo tão fácil, era como se você tivesse amassado a folha e começasse a rabiscar em uma nova, e eu ainda estou aqui tentando desmanchar isso. E toda vez que eu vejo um dos seus novos rabiscos, dói sabe? E me faz desanimar. É como se você estivesse fincando fundo o lápis, cada vez mais forte nos seus rabiscos, mas parece que fica mais forte e fundo no meu. Parece que quanto mais você segue em frente, mais eu olho pra trás.